Representação social e simbolismo: contribuições à Sociologia Brasileira

Márcio de Oliveira, em seu texto “Representação social e simbolismo: contribuições à Sociologia Brasileira”, afirma que desde os tempos de Emile Durkheim, o conceito de representação está no centro do debate de como traduzir sociologicamente a realidade social.

Mesmo Durkheim encontrou dificuldades em distinguir as representações individuais das coletivas, pois ambas são traduções de objetos por sujeitos, porém inovou ao propor o grupo como entidade sociológica, como um “agente que se pensa em suas relações com os objetos que o afetam. Em seguida, propôs uma regra maior: as representações coletivas como elementos tradutores da maneira pela qual o grupo se pensa” . Assim, Durkheim chamou a atenção para a necessidade de compreender o grupo social em relação aos objetos que o cercam. Oliveira afirma ainda que Durkheim não trabalhou no sentido de desqualificar as representações individuais; simplesmente acreditou que também haveriam representações de ordem coletiva. Dessa forma, um mesmo objeto pode ser representado de maneira diferente por grupos distintos, embora essas representações não sejam sempre exclusivas ou inéditas. Os objetos e suas diversas formas de representação possibilitam que os grupos falem de si mesmos e que se percebam, descobrindo seus sentidos, além de possibilitarem a compreensão das regras sociais não através da comparação com os valores do pesquisador, mas como resultado do lugar que ocupam e da função que exercem no interior de cada grupo.

Oliveira levanta ainda o pensamento de Marcel Mauss – que consiste em entender os ritos como tradutores de uma representação – e conclui: “O grupo se pensa em Durkheim transforma-se em todo e qualquer ato coletivo em Mauss” . Em outras palavras, Mauss considera todos os atos da vida social como expressões da vida em sociedade.

Representação e ideologia: elementos de uma querela histórico-epistemológica:

“A compreensão da ideologia enquanto conjunto de representações, de práticas e de comportamentos conscientes e inconscientes, nos foi legada por Marx, e, sobretudo, por Althusser” . Michel Vovelle, historiador marxista, começou a questionar esta maneira de compreender representações e ideologias. Questionou se outros comportamentos como sonhos, moda ou pequenos costumes seriam menos significativos que os fenômenos ideológicos. Ou se apenas os discursos organizados e polarizados teriam sentido. Obviamente a resposta foi não. Inicia-se então, a partir daí, um resgate à história das mentalidades.

Outro pensador importante que contribuiu para essa questão ideologia x representação foi Pierre Bourdieu. Para ele as representações seriam micro-fenômenos, enquanto que as ideologias seriam os macro-fenômenos verdadeiramente importantes .

O inesperado renouveau das representações sociais: as contribuições de Gilbert Durant e de Serge Moscovici:

Gilbert Duran procurou compreender o ato de representar, como uma resposta à provisoriedade da espécie, à falta de sentido da vida e aos mistérios do mundo. Através de materiais significantes (símbolos, imagens, signos, alegorias, etc.), no sentido de figurar os sentidos, o autor procurou também traduzir e representar a realidade. Sendo que para haver representação é necessário também haver significados, ou seja, a consciência é obrigada, para representar, lançar mão de imagens que seu grupo social conhece.

É graças a um vasto simbolismo que a vida é possível. A trajetória desse simbolismo é o que a noção de representações pretende desvendar. “Hoje, a noção de representação social, tal como definida pelos psicólogos sociais, aparece como ‘uma forma de conhecimento, socialmente elaborada e partilhada, tendo um sentido prático e contribuindo para a construção de uma realidade comum a um conjunto social’”.

Anúncios

3 opiniões sobre “Representação social e simbolismo: contribuições à Sociologia Brasileira”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s